Teia Diversidade

Esta é a quinta edição da Teia Nacional da Diversidade. Nas anteriores, o CEACA também marcou presença. Desta vez, participaram Mestre Alcides de Lima, Mestre Marquinhos e o aprendiz de griô Edison Santos, que aproveitaram para conhecer a belíssima cidade de Natal.
Teia Nacional da Diversidade, Natal – RN, 2014
O Centro de Estudos e Aplicação da Capoeira (CEACA) participou da Teia da Diversidade, enviando dois representantes: Mestre Alcides de Lima e o aprendiz de Griô Edison Luís dos Santos. Além de refletir criticamente sobre as políticas públicas voltadas para as comunidades de tradição oral, puderam trocar experiências com pessoas e grupos do Encontro da Diversidade, que agrega segmentos das políticas setoriais atendidos pelo Programa Brasil Plural: Culturas Populares, Culturas Indígenas, Culturas Ciganas, LGBT, Crianças, Idosos, Juventude, Hip-Hop, Pessoas com Deficiência, Saúde Mental, Trabalhadores Urbanos, Povos de Terreiro, Quilombolas, Imigrantes, Mulheres, Trabalhadores Rurais, Mestres e Griôs.
A Teia da Diversidade 2014 aconteceu na cidade de Natal-RN, entre os dias 19 e 24 de Maio. O encontro reuniu os Pontos de Cultura do Cultura Viva e as diversas representações da Diversidade que integram o Brasil Plural. Em sintonia com as estratégias e diretrizes gerais do Plano Nacional de Cultura, a Teia Nacional da Diversidade 2014 inaugurou um espaço para encontro, reconhecimento, convivência, reflexão, formação e divulgação de temas prioritários de grupos, coletivos, comunidades, Pontos de Cultura e iniciativas que integram os Programas Cultura Viva e Brasil Plural.
Público participante da Teia: povos indígenas, quilombolas, povos de terreiro, povos ciganos, outros povos e comunidades tradicionais e minorias étnicas; mestres, praticantes, brincantes e grupos das culturas populares, urbanas e rurais; artistas e grupos artísticos; crianças, adolescentes, jovens e idosos; pessoas com deficiência; mulheres; população de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Travestis – LGBT; pessoas em situação de rua; pessoas em situação de sofrimento psíquico; pessoas ou grupos vítimas de violência; pessoas em privação de liberdade; populações de regiões fronteiriças; grupos assentados da reforma agrária; população sem teto; populações atingidas por barragens; e comunidades de descendentes de imigrantes.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s